Últimas de Cascavel
  • Há 59 Minutos Escort é incendiado em Sede Alvorada
  • Há 1 Hora Cettrans finaliza sinalização no Bairro Esmeralda
  • Há 3 Horas Carro de compristas mineiros é localizado pela PM
  • Há 4 Horas Rapaz em surto abre gás em sua residência no Bairro Canadá
  • Há 6 Horas Choque apreende maconha em banheiro de ônibus
  • Há 6 Horas Homem é socorrido no Bairro Cascavel Velho
  • Há 6 Horas Casal é detido com buchas de cocaína
  • Há 7 Horas Acompanhantes dormem em cadeiras de plástico na UPA
  • Denise Oleinik
  • Alini Bianco/Gazeta do Paraná

09 Agosto 2013 | 08h51min

Na última quarta-feira (7), quando completou seis meses da redução no atendimento das Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Cascavel, estivemos nas unidades de saúde dos bairros Los Angeles, Floresta e Interlagos. A UBS do Floresta, por sinal, foi a que apresentou melhores condições de atendimento, até pelo fato de que o local já estava atendendo em horário normal, até às 19 horas diariamente.

Ontem (8), no entanto, moradores da região entraram em contato com a equipe de reportagem para relatar a falta de médicos no local. Fomos até lá e constatamos, logo na porta, um cartaz que informava a falta de médico naquele dia, por motivo de doença. Ou seja: com exceção da pediatria, todo mundo que buscou atendimento ontem não conseguiu vaga e outros tiveram agendamento remarcado.

No horário em que chegamos à unidade, por volta das 15 horas, quase não havia pessoas aguardando atendimento e apenas o pediatra realizava consultas. Até aquele momento ninguém sabia se haveria quem os atendesse no dia seguinte.

Cristiane Talita Machado era uma entre os poucos usuários presentes, ela foi para consultar o filho recém-nascido e necessita de agendar um retorno para o pediatra, só que vai ter que esperar um pouco mais do que imaginava. “Só vai abrir agendamento no final do mês, por enquanto não dá pra agendar”, além do filho, a mãe de Cristiane também havia tentado consultar com um clínico geral, mas foi informada da impossibilidade por não haver médico.

Em contato com a Secretaria de Saúde, o gerente de Unidade de Saúde, Rafael Pereira Ataíde, explicou que ontem três médicos que atendem no Floresta estavam ausentes em decorrência de problemas de saúde. Um clínico geral que já estava afastado há cerca de 30 dias, outra médica generalista, que pegou atestado para dois dias e a pediatra, que está grávida e também precisou de atestado médico, além do ginecologista, que está de férias e está sendo substituído por um ginecologista de outra unidade. “Nós temos uma médica que estava afastada e que está retornando semana que vem e ficará nesta unidade. Além disso, o clínico vai atender até mais tarde amanhã para poder atender quem estava agendado com o clínico que pegou atestado”.

Rafael também explicou que os pacientes que não foram atendidos em decorrência da ausência do clínico geral e da pediatra serão realocados e atendidos por outros médicos e garantiu que, na próxima semana, a equipe da UBS do Floresta estará completa, com três clínicos gerais, um pediatra e um ginecologista.

O gerente de Unidade explica ainda que a pediatra que atende no Jardim Los Angeles está trabalhando dois dias no Floresta, para substituir a pediatra grávida. “Elas estão até atendendo juntas para uma passar os casos para a outra”, completa.

A assessoria da Secretaria de Saúde também informou a convocação de mais 20 médicos para os próximos dias e, de acordo com o edital, a posse deve acontecer até o dia 19 de agosto.

Balanço

A UBS do Floresta é uma das cinco unidades que voltou a atender em período integral (12 horas sem fechamento para o almoço). Desde que as unidades reduziram o horário de atendimento, no início de fevereiro, muitas pessoas precisam recorrer às UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). Das 23 unidades que tiveram alteração no horário, 13 continuam funcionando apenas das 7 às 13 horas.

Carregar mais notas ao vivo
11 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário