• Maycon Corazza
  • CGN

02 Outubro 2017 | 10h24min

A Polícia Civil de Cascavel já ouviu quatro testemunhas sobre o acidente registrado na BR-467, que resultou na morte de Jaqueline Fernandes Pereira. As pessoas ouvidas estavam perto do local dos fatos, sendo funcionários de estabelecimentos comerciais.

As informações prestadas pelas testemunhas relatam os fatos logo após a ocorrência do acidente, quando o condutor do veículo já não se encontrava no local, mas antes da chegada dos órgãos socorristas e policiais, entretanto podem contribuir no entendimento das reações do condutor.

"Nas oitivas de duas testemunhas que tiveram contato, rápido, com o condutor, já fora do local do acidente, não ficou evidenciado qualquer percepção de que o mesmo, já identificado e ouvido nesta delegacia, estivesse com aparência de embriaguez, se referindo à condição de referida pessoa como 'transtornado, agitado e nervoso', pelas circunstâncias", afirma nota divulgada pela polícia.

Equipe da Polícia Civil continua as diligências para apuração dos fatos, identificação de testemunhas, e no aguardo do laudo pericial, em fase de elaboração pelo Instituto de Criminalística de Cascavel, o que poderá contribuir para esclarecimento da dinâmica do acidente, com eventual imputação, ou não, de ato doloso ao condutor, visto que, de momento, está sendo apurado a prática de homicídio culposo na condução de veículo automotor, agravado pela omissão de socorro.

A polícia conta com a colaboração da população para que prestem informações que possa melhor elucidar o caso, mesmo que de forma anônima, sendo garantido o sigilo da fonte. O telefone de contato é o 197.

O caso

O acidente com morte gerou grande repercussão, principalmente pelo fato do motorista do carro não ter ficado no local da colisão. Ele se apresentou na polícia apenas dois dias depois. Robert Roger de Matos alegou que não viu a moto, que foi fechado por outro carro e que saiu do local com medo de ser agredido. 

Carregar mais notas ao vivo
13 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário