• Fábio Wronski
  • CGN

26 Setembro 2017 | 17h51min

Robert Roger de Matos, acusado de atingir e matar a motociclista Jaqueline Fernandes Pereira, 27 anos, saiu da Delegacia de Polícia Civil, sem se pronunciar. 

O grave acidente de trânsito foi registrado na tarde deste domingo (24), na BR-467, na região do Bairro Brasília, perímetro urbano de Cascavel.

O Astra conduzido por Robert e a motocicleta, pilotada apor Jaqueline, transitavam pela rodovia, quando houve a colisão. 

A motociclista acabou falecendo no local na ocorrência, já Robert, condutor do Astra, fugiu sem prestar atendimentos à vítima.

Segundo a Polícia Civil, o acusado relatou que estava saindo da casa da avó, quando aconteceu o acidente. Ele teria trocado de faixa, ao ser fechado por um 'carro branco', quando atingiu a motociclista. 

Robert também relatou aos policiais que não viu a mulher e não teve a intenção de atingi-la. 

Após o acidente, ainda conforme o que foi repassado pelos investigadores, o homem relatou que ficou com medo de ser agredido e saiu do acidente, indo até o pátio de um posto de combustíveis. 

Após ser interrogado, Robert Roger de Matos foi liberado, pois o período do flagrante já expirou. 

A Polícia Civil busca evidências para identificar o que teria acontecido no acidente e, qualificar o fato como homicídio doloso ou culposo. 

Na saída da delegacia, o advogado do homem, Rodrigo Marcon Santana, também não quis conversar com a imprensa. 

Carregar mais notas ao vivo
70 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário