• Marco de Castro
  • CGN

13 Setembro 2017 | 11h48min

Atualmente no papel do gerente de banco Guto, na novela das nove "A Força do Querer" (Globo), o ator carioca Antônio Carlos Bernardes, 24 anos, apresentava-se há até pouco tempo como nome artístico de Mussunzinho, por ser filho do humorista Mussum (1941-1994), do original "Os Trapalhões". Mas engana-se quem acha que ele deixou o apelido de lado para se desvincular da imagem do pai.

"Foi por uma questão de construção. Quero construir o meu caminho, chegar lá na frente e pensar que o meu pai teria orgulho. Quero ter construído algo em cima da minha carreira com o Antônio Carlos Bernardes", introduz. "Filho do Mussum, sim, mas negro que caminhou e hoje conseguiu algo, chegou a algum lugar",completa o ator, ressaltando que o pai é uma influência à sua carreira."Meu pai vai ser minha referência sempre,como é para milhares."

Bernardes conta que sempre quis ser ator e que estreou no teatro aos 11 anos de idade. Foi quando a autora Gloria Perez lhe assistiu no palco e o convidou para trabalhar no folhetim"América" (Globo), que foi ao ar em 2005.

"A Gloria, para mim, é uma rainha!É muito legal saber que alguém naquela posição me olha, acompanha e, por gostar, assiste ao meu trabalho e sempre me convida [para suas novelas]. Ainda mais nos dias de hoje, em que as oportunidades são tão escassas.

Após "América", trama em que atuava como o garoto Farinha, Bernardes ainda ganhou papéis da autora em "Caminho das Índias" (2009), "Salve Jorge" (2012) e, agora, em "A Força do Querer".

Sobre o atual personagem, Guto, o artista diz acreditar que um gerente de banco interpretado por um negro quebra paradigmas. "Tem outros jovens negros me vendo fazer esse personagem. Um negro em outro lugar, em outra posição, diferente do que a gente está acostumado a ver. Não que outros personagens sejam ruins, mas é bom mudar um pouco. Às vezes, a gente só vê a mulher negra fazendo papel de doméstica, o negro no papel de segurança... Graças a Deus, isso tem mudado."

Além da TV

Fora o trabalho na novela das nove, um desafio recente para Bernardes foi atuar no filme "Roads to Olympia", do diretor russo Ramazan Nanayeve com lançamento programado para julho de 2018. Nele, o ator faz um lutador de artes marciais que vive na favela e tem de superar pendências do passado criminoso para disputar os Jogos Olímpicos.

"Foi bem assustador, pois eu não achei que tivesse passado no teste. Quando me falaram que sim, fiquei um pouco apreensivo", diz, sobre ter trabalhado com uma equipe internacional. "Eu já tinha feito um lutador, o Wallace de 'Malhação'.Mas o filme mostra mais a realidade", revela o ator, que sonha em dirigir seus próprios filmes.

Bernardes também deve voltar ao teatro em outubro, no Rio de Janeiro, com a peça "Deu Treta". "É algo que eu nunca tinha feito na vida: comédia".

Provocando o riso ou a reflexão, o ator segue na profissão e na vida com uma certeza, que busca praticar: "Independentemente de qualquer coisa, as pessoas precisam construir a própria caminhada e nunca perder o sentido de contribuição".

Carregar mais notas ao vivo
0 comentário
Mostrar Mais
Envie seu comentário