• Mariana Lioto
  • CGN

14 Agosto 2017 | 09h54min

Na semana passada a CGN divulgou que o ex-vereador Marcos Rios e o filho dele, Maicon Felipe Rios de Lima, foram condenados pela 3ª Vara Criminal de Cascavel por peculato. Depois da publicação, vários comentários indicaram que Maicon atualmente estava nomeado na prefeitura, em cargo comissionado. O Município publicou a exoneração do servidor no último sábado.

Segundo a folha de pagamento de julho, Maicon recebia R$ 6.329,90 para atuar como assessor técnico na secretaria de Assistência Social. Consta que ele foi nomeado em fevereiro com carga horária de 40 horas semanais e "horário diferenciado" para trabalho. Os ocupantes de cargos comissionados são de livre escolha do Prefeito, ou seja, não passam por concurso público. 

Maicon foi condenado pelo crime de peculato 11 vezes com pena de 4 anos e 7 meses de reclusão e multa de 27,5 salários mínimos. Ele poderá recorrer em liberdade. 

O processo apurou que Maicon falsificou a assinatura para receber salários no lugar do tio dele. O homem estava nomeado como assessor na Câmara mas morava no Rio Grande do Sul. A situação foi comprovada por perícia na assinatura e foram recebidos indevidamente R$ 46.652,48. Segundo a sentença, três dos cheques foram depositados direto na conta-corrente de Maicon.

Carregar mais notas ao vivo
33 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário