• Mariana Lioto
  • Assessoria

17 Julho 2017 | 17h31min

Ela está de volta. A tradicional "Pesca no Lago" será este ano realizada no dia 17 de setembro e promete movimentar a população de Cascavel com dezenas de atrações nesta 17ª edição que contará com premiação dos três maiores peixes que serão retirados do Lago Municipal de Cascavel. Para participar do evento a população deverá se inscrever na Secretaria de Meio Ambiente na semana de 11 a 16 de setembro. Basta entregar um quilo de alimento não perecível por inscrição para receber a pulseira que dá direito a participar da pesca. A inscrição é obrigatória para crianças a partir de 5 anos de idade.

Uma reunião com todos os segmentos envolvidos na organização do evento foi realizada nesta manhã (17) na Secretaria de Meio Ambiente para definir as estratégias desta edição, depois da última realizada em abril de 2014. Os preparativos envolvem os principais órgãos de segurança como o 4º Grupamento de Bombeiros, a Polícia Militar, a Defesa Civil, a Guarda Municipal, a Cettrans, e demais entidades parceiras, como Unioeste e Sesc.

"Estimamos pelo menos 10 mil inscritos, com um doação significativa de alimentos ao Provopar, que depende dessas doações principalmente para as cozinhas comunitárias do Interlagos, que diariamente serve cerca de 300 refeições, e do Cascavel Velho, com uma média de 250 refeições servidas por dia", explica o secretário de Meio Ambiente, Juarez Berté, lembrando ainda que toda a parte acima da barragem do lago será isolada ainda no sábado (16) para que se possa instalar no local espaço para lazer e para traillers de lanches.

"O credenciamento dos vendedores será coordenado pela Associação de Vendedores de Lanches de Cascavel, contudo, a taxa para uso do espaço público será também revertida ao Provopar", detalha o secretário.

De acordo com o coordenador do evento, o gestor ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, José Luiz Ferreira, a Pesca no Lago terá, a Pesca no Lago será realizada das 7 às 17 horas, além da premiação dos maiores peixes pescados, será feito inventário das espécies retiradas pelos pescadores amadores. Esse trabalho será feito por acadêmicos do curso de Ciências Biológicas da Unioeste, que terão duas barracas para a pesagem dos pescados e ainda circularão entre os pescadores para avaliar os peixes fisgados.

Carregar mais notas ao vivo
23 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário