• Luiz Oliveira
  • CGN

26 Junho 2017 | 18h17min

O crime de homicídio que vitimou a psicóloga e agente federal Melissa Almeida, completou um mês.

O caso foi registrado no dia 25 do mês passado em um residencial no Bairro Canadá, em Cascavel.

O policial civil e marido de Melissa, Rogério Ferrarezzi, também foi baleado na troca de tiros e encaminhado ao hospital em estado grave e atualmente permanece em período de recuperação.

Ainda na ocasião do confronto, um dos bandidos morreu baleado ainda no residencial e outro foi morto em novo confronto no Jardim Colmeia. Outros dois envolvidos foram presos.

Na tarde de hoje (26), a reportagem da CGN conversou com o Delegado da Polícia Federal, Marco Smith, que falou sobre o caso.

Segundo Smith, está praticamente comprovada a participação de organização criminosa na morte de Melissa e que o crime ocorreu em razão da função pública que ela exercia.

O inquérito sobre o caso ainda está em andamento. A polícia trabalha em conjunto com o poder judiciário, em fase de identificação de outros envolvidos.

Somente após a finalização do inquérito e com os envolvidos devidamente identificados é que deverão ser cumpridos mandados de prisão.


Carregar mais notas ao vivo
1 comentário
Mostrar Mais
Envie seu comentário