Últimas de Cotidiano
  • Há 2 Horas Uma pessoa se fere em colisão entre Golf e Yamaha R3
  • Há 3 Horas 'Se vagabundo tentar tomar minha arma, vou meter bala', ameaça filho de Bolsonaro
  • Há 5 Horas Bolsonaro é atingido por ovo em cafeteria de Ribeirão Preto
  • Há 5 Horas Ao fugir da polícia, condutor de Golf atropela pedestre
  • Há 6 Horas Brasileiro que presenciou ataque critica polícia de Barcelona
  • Há 6 Horas Homem dirige até hospital com prego cravado no coração
  • Há 6 Horas Caminhão furtado é recuperado em Guaíra
  • Há 7 Horas Adolescente morre em acidente entre carro e moto
  • Mariana Lioto
  • UOL/Band

19 Junho 2017 | 10h16min

Carlos Sandro de Oliveira foi preso em flagrante pelo assassinato da enteada de 2 anos, Katielen Camila de Oliveira Santana, na Baixada Fluminense. Na delegacia, na noite de sábado (17), ele confessou o crime, alegando ter matado a criança a socos por ter se irritado com o choro dela.

Num primeiro momento, familiares acreditaram que Katielen tinha morrido por causa natural, mas começaram a suspeitar da ausência de explicações aparentes. Aos policiais, mãe e vizinhos afirmaram não ter acontecido nada estranho em casa capaz de justificar a morte da criança. Os policiais suspeitaram, então, do desaparecimento do padrasto, que passou a ser procurado e, já na delegacia, confessou o assassinato.

Segundo comunicado da Polícia Civil, no Instituto Médico Legal (IML), foram diagnosticadas fraturas de costela e hemorragia interna no corpo de Katielen. A pena pelo crime de homicídio qualificado pode chegar a 30 anos de reclusão.

As informações são do UOL/Band.

Carregar mais notas ao vivo
Envie seu comentário