Últimas de Entretenimento
  • Há 25 Horas Pai de Fernanda Gentil revela processo para entender homossexualidade da filha
  • Há 72 Horas Fábio Assunção elogia Pabllo Vittar: 'Sua figura é a voz de muita gente sufocada'
  • Há 72 Horas Anitta diz que Fergie a convidou para show no Rock in Rio
  • Há 72 Horas 'Ainda sem acreditar', diz Pabllo Vittar após show no Rock in Rio
  • Há 72 Horas Além de Lady Gaga, veja outros artistas que já cancelaram shows no Brasil
  • Há 102 Horas Linkin Park anuncia show em homenagem a Chester Bennington
  • Há 102 Horas Filme de Angelina Jolie é escolhido para representar o Camboja no Oscar
  • Há 102 Horas 'Temos vivências diferentes', diz Daphne Bozaski, de 'Malhação', sobre namorado dez anos mais velho
  • Fábio Wronski
  • UOL

16 Maio 2017 | 21h40min

Não é todo dia que se tem a oportunidade de conhecer pessoas centenárias, imagine gêmeas! Prestes a completar um século de vida, as irmãs capixabas Paulina e Maria Pignatom Pontini comemoraram o aniversário que se aproxima (no dia 24 de maio) com um ensaio caprichado, feito pela fotógrafa Camila Lira.

A profissional soube da história das gêmeas, nascidas em Ibiraçu. “Vi uma reportagem saúde delas e fiquei tão encantada que quase engasguei de susto. Só pensava que esse momento tinha que ser registrado”, diz Camila, de 28 anos.

Paulina, que é mãe de 6, avó de 19 e bisavó de 16 pessoas, e Maria - mãe de 5, avó de 12 netos, bisavó de 7 bisnetos e tataravó de um – toparam na hora o convite da fotógrafa. “Elas vieram animadas, preocupadas com o cabelo e eu fui logo maquiando as duas”, lembra Camila.

As fotos feitas em Vitória, no Espírito Santo, foram inspiradas nos ensaios de “smash the cake”, hit no registro de bebês e trabalho recorrente de Camila e sua equipe.

Dona Paulina já enfrentou um câncer de intestino, dois infartos, foi desenganada pelos médicos para morrer em casa e se recuperou de tudo. Está firme e forte. Dona Maria, por outro lado, nunca teve nada.

“Elas vivem entre tapas e beijos. Quando uma tem qualquer coisa é outra se desespera, e quando estão boas não concordam em nada, mas não se largam”, diz a fotógrafa.

Carregar mais notas ao vivo
1 comentário
Mostrar Mais
Envie seu comentário