• Jean Peretto
  • CGN

20 Março 2017 | 06h16min

Nesta madrugada (20), uma moradora do Esmeralda em Cascavel chamou a CGN para reclamar do atendimento na Upa Pediátrica.

Ela contou que levou a filha, que não passava bem e precisou deixar outras três crianças em casa.

Segundo ela, a funcionária teria ameaçado chamar o Conselho Tutelar, quando pediu para que a criança não ficasse internada, já que não teria quem cuidasse dos outros filhos em casa.

Ela diz ainda que a assistente social teria dito não ter nada com os problemas dela e fechado a porta "na sua cara".

Carregar mais notas ao vivo
30 comentários
Vanessa 21/03/2017 00:07h
4
0
UPA (UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO ) concordo e apoio certos comentários à favor da unidade e digo diretamente área AS! Exerceu cm êxito! Responder este comentário
Izabel 20/03/2017 21:02h
7
0
A assistente social somente chama o conselho no caso da mãe ir embora e levar a criança sem o internamento prescrito pelo médico. Em resposta a LUIS BOIS (Exibir comentário)
Izabel 20/03/2017 20:44h
6
0
Coloque a mão na consciência antes de sair acusando uma pessoa que está salvaguardando o bem estar da sua criança. Responder este comentário
Izabel 20/03/2017 20:40h
5
0
Como vc pode reclamar da profissional que quer ajudar sua filha e quer garantir que ela tenha o atendimento necessário? Pensa nisso!! Responder este comentário
ze 20/03/2017 20:21h
1
0
Vc nem casa tem seu rato de esgoto e nem policial é Em resposta a POLICIAL LIMPO (Exibir comentário)
Envie seu comentário