Últimas de Cascavel
  • Há 13 Minutos Homem é acusado de oferecer dinheiro para fazer sexo com adolescente
  • Há 54 Minutos Moradores reclamam de asfalto de ‘má qualidade’
  • Há 1 Hora Homem é preso devendo R$ 50 mil de pensão alimentícia
  • Há 1 Hora Homem tem suspeita de fratura após acidente
  • Há 1 Hora Jovem quer conhecer o pai que mora em Cascavel
  • 26/07/17 - 13:38h Homem reclama do concurso da prefeitura
  • Há 2 Horas Cettrans realiza operação na Rua Xavantes
  • Há 2 Horas Portão cai e atinge menino de 3 anos
  • Redação CGN

17 Fevereiro 2017 | 11h28min

Durante a apresentação do diagnóstico da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), na manhã de hoje, o presidente Alsir Pelissaro falou sobre as mudanças que estão sendo implantadas  pelo PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado).

Um levantamento apontou que para atender as faixas exclusivas para o transporte coletivo, onde o embarque se dará pelo lado esquerdo serão necessários 47 novos ônibus com portas do outro lado. O número é significativo se considerarmos que hoje são 152 ônibus para atender a toda a cidade.

Outro ponto curioso é que alguns veículos precisarão ter porta dos dois lados, já que o terminal Sul, não terá acesso por via exclusiva. Assim, um ônibus que faça a linha Leste-Sul, por exemplo, primeiro vai trafegar pela Avenida Brasil, com embarque à esquerda e depois pela Carlos Gomes, com embarque à direita.

Pelissaro afirma que a necessidade de nova frota não trará impacto na tarifa ao usuário.

“O nosso contrato prevê a troca de ônibus a cada oito anos e muitos estão com este prazo vencendo. As empresas vão esperar para fazer a troca, já comprando os modelos adaptados às novas necessidades”, explica.

Com a mudança de local do terminal Leste e a construção de dois novos terminais (um nas proximidades da Ceasa e outro na região do Detran) todas as linhas devem passar por reestruturação.

Outro ponto preocupante é a queda no número de usuários pagantes do transporte coletivo que nos últimos cinco anos caiu 19%. Enquanto isso, somente no ano passado o uso de gratuidades aumentou 4,33%.

A Cettrans acredita que as mudanças implantadas pelo PDI podem reverter este quadro, fazendo com que mais pessoas usem o transporte coletivo.

Tarifa

Está em análise um pedido de revisão do valor da tarifa, que atualmente é de R$ 3,30. O município aguarda que a Câmara aprecie um veto ligado à função de agente de bordo para finalizar a negociação sobre a tarifa. No ano passado os vereadores aprovaram uma lei que determina que 30% dos ônibus tenham um profissional para auxiliar o motorista. O então prefeito Edgar Bueno vetou a lei e agora o assunto voltará à Câmara de Vereadores para que os novos legisladores decidam se derrubam ou mantém o veto. 

Saiba mais

A Escola de Governo está sendo feita pelo nova gestão para demonstrar a situação que as secretarias foram encontradas. 

Veja as demais informações apresentadas pela Cettrans. 

Relembre o diagnóstico das demais secretarias: SaúdeEducação, EsporteMeioAmbiente,  Agricultura,  ObrasDesenvolvimento EconômicoCulturaCohavel,  Assistência Social e Ação Comunitária. 

Carregar mais notas ao vivo
21 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário