Publicado em 12 de Janeiro de 2017 às 07h53min

Ladrão internacional de ovos raros está foragido depois de ter prisão decretada no Brasil

Segundo a Justiça Federal de São Paulo, há mandados de prisão expedidos contra o irlandês na Interpol...
  • Curioso Maycon Corazza UOL
  • Imprimir
  • Diminuir Fonte Aumentar Fonte
(Crédito: Ilustração)

Um ladrão de ovos raros conhecido mundialmente está foragido depois de ter a prisão decretada no Brasil.

A informação foi confirmada por autoridades brasileiras à BBC Brasil.

Ex-soldado do Serviço Aéreo Especial (SAS na sigla em inglês), unidade das Forças Armadas do Reino Unido, o irlandês nascido no Zimbábue Jeffrey Lendrum, de 55 anos, foi condenado por transportar sem autorização ovos de falcão peregrino, espécie ameaçada de extinção.

Na ocasião, a prisão dele teve grande destaque ao redor do mundo.

Ele havia sido detido em outubro de 2015 pela polícia no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, a partir de uma denúncia do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), quando tentava embarcar com o material em um voo para a Johanesburgo, na África do Sul, com escala em Dubai, nos Emiradores Árabes Unidos.

Em Dubai, onde a falcoaria (arte de criar, treinar e cuidar de falcões e outras aves para a caça) é considerada um esporte nacional, Lendrum pretendia vender cada ovo por cerca de 5 mil libras (R$ 20 mil, em valores atuais) no mercado negro.

Corridas envolvendo esse tipo de ave "a mais rápida do planeta, com velocidades superiores a 320 km/h" são comuns no emirado e podem render prêmios milionários.

Na bagagem dele, além de quatro ovos, havia três incubadoras e material de escalada.

Quando foi detido, Lendrum afirmou que os ovos eram de galinha. Mas depois confessou à polícia brasileira tê-los roubado em Santiago, no Chile. Eles foram devolvidos ao país de origem.

Pouco depois de ser preso, em dezembro de 2015, ele foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) por crime ambiental e condenado a uma pena de quatro anos e seis meses de prisão. Mas pôde recorrer da decisão em liberdade.

No entanto, como descumpriu a medida de comparecer a cada dois meses à Justiça para comprovar endereço e justificar atividade, a Procuradoria Regional da República da 3ª Região (SP e MS) pediu a prisão preventiva de Lendrum ? decretada em outubro do ano passado, junto com o julgamento da apelação, que manteve a condenação.

Segundo a Justiça Federal de São Paulo, há mandados de prisão expedidos contra o irlandês na Interpol, a polícia internacional.

A PF (Polícia Federal) também confirmou que Lendrum está foragido.

"A Polícia Federal recebeu o mandado de prisão para cumprimento, que encontra-se em aberto. O nome do cidadão foi incluído no Sistema Nacional de Procurados e Impedidos, o que significa que o indivíduo será preso assim que localizado", informou o órgão em nota enviada à BBC Brasil.

Histórico de crimes

Antes do Brasil, Lendrum já havia cumprido pena no Canadá, Reino Unido e Zimbábue pelo mesmo crime.

No Reino Unido, ele foi condenado a 30 meses de prisão, posteriormente reduzidos para 18 porque apelou da decisão.

Lendrum foi detido no aeroporto de Birmingham, na Inglaterra, ao tentar embarcar com 14 ovos de falcões peregrinos roubados de uma reserva florestal no sul do País de Gales.

Ele tentaria vendê-los no mercado negro por cerca de 70 mil libras (R$ 270 mil).

Dos 14 ovos, 11 foram retornados aos ninhos.

Na ocasião, um alerta de terrorismo foi emitido no aeroporto depois de um faxineiro ter flagrado Lendrum agindo de forma suspeita na sala de embarque.

Ele confessou à polícia que estava tentando analisar a condição dos ovos, escondidos em meias e amarrados a seu corpo.

Em entrevista à BBC, Bob Elliot, chefe do setor de investigações da Sociedade Real para a Proteção dos Pássaros (RSPB, na sigla em inglês), ONG britânica dedicada à proteção da vida selvagem, afirmou que Lendrum roubava "nossa herança natural debaixo de nossos narizes".

Ladrão profissional

Autoridades dizem acreditar que Lendrum usa táticas que aprendeu quando era militar para roubar os ovos raros, localizados em áreas de difícil acesso.

A retirada de ovos de rapina é uma atividade complexa, que exige conhecimento específico. Falcões peregrinos só depositam ovos em penhascos de pedra. Além disso, é preciso saber o tempo certo de retirá-los dos ninhos.

Ele foi condenado pela primeira vez pelo crime em 1984 no Zimbabué. Em 2002, Lendrum aparece em um vídeo descendo de rapel de um helicóptero para roubar ovos no Canadá.

"Pôde-se extrair dos autos que ele (Lendrum) se trata de um criminoso ambiental profissional, pois ele já esteve envolvidos em casos semelhantes na Inglaterra e no Canadá. Ele mesmo assumiu que fora pego anteriormente nessas ocasiões, mas deu respostas absurdas em juízo. Ele não é um mero observador de pássaros, mas um caçador profissional que deliberadamente interfere na natureza", afirmou por email à BBC Brasil Ellen Cristina Chaves, procuradora da República responsável pelo caso.

A BBC Brasil tentou entrar em contato com o advogado brasileiro de Lendrum, mas não obteve resposta até o fechamento desta reportagem.

Anúncios:
2 comentários
o-0 12/01/2017 08:51h
0
0
As prisões do Canadá, Reino Unido são os hotel de 4 estrelas aqui no Brasil, quando ele entrar em uma prisão BR ele vai ver o que o espera Responder este comentário
nenhum pais destes 12/01/2017 08:50h
0
0
em que este verme foi condenado tem pena de morte para este tipo de delito ?? uma pena!! Responder este comentário
Envie seu comentário