• Maycon Corazza
  • CGN

11 Janeiro 2017 | 16h11min

O antigo dono da empresa Line Sul encaminhou, na tarde desta quarta-feira, nota sobre matéria veiculada pela CGN.

Na reportagem, duas mulheres afirmam que foram prejudicadas pela agência de viagens. Elas alegam que sofreram um golpe.

As duas procuraram a delegacia de Polícia Civil para registrar boletim de ocorrência.

Confira, na íntegra, o posicionamento:

Eu, Valdir Cardoso Hofman, antigo sócio-proprietário da empresa Line Sul, venho por meio deste, esclarecer a situação pela matéria que foi divulgada pela CGN, sobre a suspeita de estelionato.

A empresa Line Sul passou por dificuldade no fim de 2016, ocasionando problemas na realização dos pacotes por necessitar de um grupo mínimo de passageiros, como consta em contrato, ocasionando assim cancelamento.

Devido a essas dificuldades a empresa foi vendida, mas os ressarcimentos dos valores pagos anteriores a essa transação serão todos quitados. Esta sendo feita a programação para a devolução aos clientes. Saliento que não sou mais sócio - proprietário da empresa Line Sul.

Carregar mais notas ao vivo
Veja mais notícias relacionadas
3 comentários
eds 11/01/2017 19:55h
10
1
coisa planejada, esse sim é o legitimo golpe. mais aqui no brasil tudo pode. este é o velho oeste americano. Responder este comentário
justiceiro 11/01/2017 18:37h
7
3
cambada de nó cego, ele e a namorada dele. Tem ex funcionario que não receberam ja teve baraco na frente dessa agencia ae...bando de mentiro Responder este comentário
Táko Osako 11/01/2017 17:42h
8
3
Quando esse velhaco esteleonatario van deu os tal pacotes ele fez também uma programação pra receber dos clientes? Responder este comentário
Envie seu comentário