• Mariana Lioto
  • CGN

09 Janeiro 2017 | 10h55min

A lei que garante que os alunos da rede municipal recebam anualmente o uniforme prevê que a licitação para compra dos itens ocorra sempre no ano anterior a distribuição. No ano passado, no entanto, o então prefeito Edgar Bueno preferiu não antecipar a compra, deixando para o novo prefeito, Leonaldo Paranhos, a decisão sobre a aquisição. Este foi um dos itens abordados na explanação feita na manhã de hoje, sobre a Secretaria de Educação.

A secretaria de Marcia Aparecida Baldini afirmou que a equipe já está trabalhando para conseguir os três orçamentos, a primeira etapa para providenciar a licitação. O grupo estaria encontrando, no entanto, uma dificuldade para conseguir empresas que apresentem o orçamento.

“A lei municipal traz uma especificação sobre o percentual de poliéster do tecido. Até agora só encontramos duas empresas que fornecem o uniforme com este percentual. Vamos deixar registrada esta dificuldade que pode trazer atraso no processo de compra”, relatou.

Não foi repassada uma expectativa de quando ocorrerá a licitação, muito menos de quando os alunos conseguirão receber os kits.

Em anos anteriores também foi bastante comum o atraso na entrega dos uniformes, que, em geral, chegaram apenas no segundo semestre às crianças. No ano passado os uniformes custaram R$ 5,5 milhões, com 29.200 kits distribuídos.

Panorama

O município apresentou na manhã desta segunda-feira (9) um diagnóstico inicial sobre as condições da Secretaria de Educação. Neste momento inicial, praticamente não foram repassados prazos para a solução dos problemas, o planejamento deve ser feito na sequência.

Para o prefeito Leonaldo Paranhos os números são preocupantes, mas não servem para desanimar e sim para “estimular”. Ele pediu o esforço pessoal de todos para atender as prioridades.

O orçamento estimado para 2017 é de R$ 243 milhões para a Secretaria de Educação.  

Veja os outros assuntos abordados no diagnóstico.

 

Carregar mais notas ao vivo
7 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário