• Maycon Corazza/Diego Krüger
  • CGN

01 Outubro 2014 | 12h06min

A declaração feita pelo Secretário Municipal de Esportes e Lazer de Cascavel, Wanderley Faust, para a CGN, na segunda-feira, de que pode ter havido apadrinhamento no repasse de verbas (por convênios) da Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná, na gestão de Evandro Roman (PSD), gerou indignação no meio esportivo, que clama frequentemente por recursos e tem dificuldade para realizar ações.

Faust questionou há dois dias dados apresentados por Evandro Roman à Justiça Eleitoral, que foram usados para mostrar o que o candidato a deputado federal teria feito a frente da Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná. Os documentos fizeram parte de um pedido de direito de resposta de Roman e foram recebidos como informações oficiais.

Como uma avalanche, que aos poucos vai tomando conta de uma área extensa, os questionamentos levantados no começo da semana pela CGN vão ganhando dimensões maiores, por envolverem mais instituições e pessoas e também mais dinheiro público. Os dados apresentados por Roman na Justiça Eleitoral vão sendo pouco a pouco alvo de questionamentos.

A Liga Regional de Futsal Oeste, por exemplo, quando tomou conhecimento dos documentos protocolados pelo ex-secretário Evandro Roman na Justiça Eleitoral procurou a Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná para questionar os valores que constavam como repassados para a instituição. Acontece que nada do que Roman diz ter sido encaminhado para a liga teria chegado a conta bancária da Liga.

Por enquanto, o dirigente da Liga Regional de Futsal Oeste, Edson Queiroz, prefere não entrar no mérito da questão. Ele aguarda uma resposta da Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná quanto aos R$ 339.926,40. Queiroz quer saber para onde o dinheiro foi encaminhado, já que nunca recebeu essa cifra e espera uma retratação oficial do Governo do Estado.

O valor que Roman diz ter encaminhado para a Liga seria referente a pagamento de arbitragem. Em 2013, o ex-secretário afirmou que foram R$ 923.750,20 para diversas empresas e entidades locais, entre elas a Liga Regional de Futsal Oeste, que teria recebido o maior bolo, segundo o que Roman afirmou através da documentação. Queiroz nega.

Nos papéis protocolados pelo ex-secretário chama a atenção também o fato do Instituto Jeferson Ribeiro (Automóvel Club) ter recebido cerca de R$ 35 mil. Esse processo está, nos documentos de Roman, como referente a verbas de arbitragem. Como é de se esperar o Instituto nunca usou recurso para arbitragem e sim para realização de provas automotivas.

Ouvido pela CGN, Cléber Fonseca, do Instituto Jeferson Ribeiro, diz que recebeu esses valores que foram destinados à Copa Paraná de Velocidade na Terra. Fonseca afirmou também que junto desse valor fez parceira com as prefeituras das cidades de Foz do Iguaçu (duas etapas), Capitão Leônidas Marques e Capanema (duas etapas).

Os supostos repasses da Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná para custos com arbitragens também mostram cifras volumosas. A Copa CATVE/Futsal, por exemplo, segundo o que Roman declarou à Justiça Eleitoral, por meio de documentos, recebeu R$ 176.227,20 para pagar árbitros. Pessoas ligadas a prestação de serviços de arbitragem, no entanto, afirmam que os custos para eventos desse nível estariam bem abaixo desse montante divulgado por Roman.

Ainda durante a apuração dos números apresentados pelo ex-secretário Evandro Roman, a CGN chegou a relatos de pessoas que participaram de copas realizadas com verba estadual para arbitragem e que mesmo assim teriam desembolsado dinheiro na inscrição, incluindo a taxa com árbitros. Ou seja, o Estado teria bancado os árbitros, mas as organizadoras teriam cobrado dos participantes pelo serviço já custeado.

A CGN tenta há mais de uma semana obter informações sobre esses convênios e repasses com a Secretaria de Esporte e Turismo do Estado, mas não obtém respostas. A reportagem também gostaria de um posicionamento da pasta estadual quanto a todos esses questionamentos. Após a entrevista de Wanderley Faust, no entanto, a secretaria decidiu colocar mais obstáculos, pedindo que fosse formalizado um pedido de informação pessoalmente. 

O início

Na segunda-feira, o secretário Municipal de Esportes e Lazer, Wanderley Faust, já havia colocado em cheque os dados. Para a CGN, Faust afirmou desconhecer, por exemplo, quem foi delegado por Evandro Roman para comprar passagens para atletas, já que nada disso passou pela secretaria municipal.

Wanderley Faust também questionou um valor supostamente atribuído ao Município, onde consta em parênteses o nome Elvio. Ele disse que os R$ 19.188,00, que estão nos documentos protocolados na Justiça Eleitoral, nunca chegaram para a prefeitura e que também tinha interesse em saber o que havia sido feito com o valor.

O ponto mais forte da entrevista foi quando Faust disse acreditar na existência de apadrinhamento nos repasses de recursos pela secretaria estadual para empresas e instituições. O secretário municipal, inclusive, ressaltou que os valores poderiam ser melhores geridos se passassem pela pasta municipal.

PROCESSOS ATENDIDOS EM 2013 (ARBITRAGEM)

AMOP             R$4.800,00

Associação Médica de Cascavel   R$ 3.132,00

Associação médica de Cascavel   R$ 3.422,00

Copa TV Tarobá – Suíço    R$ 38.092,80

Copa Rádio Colméia – Futsal        R$ 45.936,00

Copa Capital CBN – Futsal R$ 117.763,20

Copa CATVE – Futsal          R$ 176.227,20

Fed. Fisiculturismo e Musculação          R$ 9.396,00

Fed. Fisiculturismo e Musculação          R$ 29.023,20

Federação de Tênis de Mesa do Paraná R$ 10.022,40

Federação de Tênis de Mesa do Paraná             R$ 12.988,80

Federação de Tênis de Mesa do Paraná R$ 8.068,80

Federação de Tênis de Mesa do Paraná R$ 7.363,00

Fundeavel     R$ 10.862,40

Instituto Jeferson Ribeiro / Automóvel Clube  R$ 13.989,00

Liga de Futebol de Cascavel          R$ 15.033,60

Liga de Futebol de Cascavel          R$ 32.572,80

Liga de Futebol de Cascavel          R$ 14.136,00

Liga Regional de Futsal do Oeste do Paraná      R$ 3.720,00

Liga Regional de Futsal do Oeste do Paraná      176.227,20

Liga Regional de Futsal do Oeste do Paraná      117.763,20

Liga Regional de Futsal do Oeste do Paraná      45.936,00

Carregar mais notas ao vivo
50 comentários
Mostrar Mais
Envie seu comentário