Olimpíadas

OLIMPíADAS – INFELIZMENTE NAO SOU AUSTRALIANO

O Brasil ja foi o país do futebol. Faz tempo que não é mais. Que o digam os alemães no inesquecível e vergonhoso 7 a 1. Resolvemos, pois, ser um país Olímpico. A pretexto de tornar o Brasil  vitrine para o mundo, Lula, em mais um de seus lampejos “geniais”, decide que o Rio de Janeiro deveria sediar os jogos de 2016. Claro que Luis Inácio não imaginava que existiria a Lava Jato. Lula tampouco sabia quem viria a ser um cidadão chamado Sergio Moro e para coroar a palhaçada, Dilma não imaginou que seria flagrada e depois afastada da presidência.

Tá, mas e daí? Daí que um país como o nosso não tem que sediar qualquer coisa enquanto seguirmos com uma maioria que sequer sabe escrever. Se corrupção fosse esporte olímpico estaríamos no local mais alto do pódio. Se analfabetismo, mortalidade infantil e violência de todas as espécies fossem incluídos pelo COI nestes jogos, certamente o Brasil estaria no topo quando o quadro de medalhas fosse divulgado.

Em Estocolmo, antes da candidatura, o prefeito resolveu realizar um referendo para saber a opinião da população sobre sediar ou não as Olimpíadas. Resultado: 92% achou que la na Suécia, existiam outras prioridades votando, pois, contra a realização dos jogos. MAS AQUI NAO – NA ODEBRECHTLANDIA – também conhecida como Vila Olímpica – tudo vai bem ou melhor, tudo ia bem até que chegaram os australianos.

Claro que o Banco do Brasil e a Caixa irão patrocinar a festa. Imbecis irão, vestindo camiseta amarela, torcer pelo “nosso” vôlei – enquanto isso alguma criança ficou sem merenda e nesse mesmo lugar tampouco há saneamento básico. Outra criança morreu por falta de UTI no Amapá, mas na ODEBRECHTLANDIA, tudo vai bem, muito bem. Parece ate a Disney.

Conseguiremos algumas medalhas – mais por sorte do que por competência. Judo e o popular no Acre e em Roraima, hipismo, são sempre favoritos. Acho mesmo que seriamos medalhistas no arco e flecha se nossos índios tivessem chance de competir.

Padrão

2 comentários em “Olimpíadas

  1. gualter disse:

    e dai q uma parcela da população não sabe escrever? nem por isso deve-se julgar, pois a maioria dos nossos antepassados não tinham acesso a educação pois tinha q trabalhar árduamente para sustentar e manter algumas pessoas q se formam a doutores sendo que não tem nada de valor em suas essências.

  2. helder sabadin disse:

    Extraordinario comentario, hoje vemos os ditos doutores submisos a politicos ladrões e assacinos; a seus valores roubados. E´ mesmo maldito para alguns o dinheiro como diziam os antigos: ceifa a moral, a dignidade,os sonhos e a vida humana.Esta oprimida, assaltada,humilhda e transformada em criminosa pelos verdadeiro CRIMINOSOS QUE SÃO ………..?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *