Duca, É UM A HONRA SER SEU PRIMO!!!

Dizem que Deus convoca antecipadamente para o céu as melhores pessoas daqui do planeta. Até esses dias eu não acreditava nisso. Em verdade eu achava uma grande bobagem. No entanto, pelo que aconteceu com a nossa família faz pouco mais de 2 anos e agora, com o Duca, sou obrigado a dizer que isso é verdade. Aliás, é esta a única explicação possível para tentar explicar o que parece inexplicável.
Em toda minha vida não conheci ninguém que do Duca não gostasse. Tampouco conheci alguém que o Duca deixou de ajudar. Nunca vi um filho como ele. Duca é uma das melhores pessoas que conheci – por isso é tão difícil de aceitar sua partida. Em todos os piores momentos da minha vida, Eduardo De Castro Fico, pai do Duca, esteve ao meu lado.
Numa retrospectiva, quando era criança Duca parecia ter nascido para o futebol. Tinha com a bola uma intimidade ímpar. Jogou na seleção juvenil ao lado do Ronaldo Fenômeno. Foi camisa 10 e artilheiro do Flamengo com 16 anos. Tinha tudo para entrar para a história como jogador. Por uma sucessão de fatalidades isso acabou não acontecendo. Para liquidar de vez com o sonho de ser jogador, Duca teve um problema na coluna que o obrigou a passar por um procedimento cirúrgico e abandonar os gramados.
Mas ele não desistiu. Decidiu que seria treinador. E pra isso foi se preparar. Formou-se em Educação Física, fez cursos e estava muito próximo de conseguir seu primeiro título. Quando tudo parecia encaminhado, outra e última fatalidade. Eu perdi um primo. Um grande amigo. Tio Fico e Tia Ica perderam seu filho. Não posso imaginar a dor que eles estejam sentindo, mas posso dizer Tio e Tia, enquanto esteve por aqui Duca foi e continua sendo motivo de orgulho. Isabella De Castro Paulin lembre sempre disso: seu irmão foi um exemplo. E desse Duca jamais iremos esquecer!!!

 

Padrão

Um comentário em “Duca, É UM A HONRA SER SEU PRIMO!!!

  1. Eduardo Carvalho disse:

    Grande Baja, realmente suas palavras são verdadeiras, somente quem conheceu ele pode dizer. Crescemos juntos jogando pelo Cristo Rei que mais tarde seria a Eucatur, de lá grandes nomes saíram para o futebol, Duca, Juca, Preto, Sandro entre outros. Os laços familiares eram próximos e por isso a nossa amizade era grande, assim como ele eu tinha um sonho em ser jogador e quando tive a oportunidade de jogar fora de Cascavel o Duca me acolheu no Rio de Janeiro, ele pelo meu time de coração Flamengo e eu pelo Botafogo. Minha passagem por lá foi curta, mas serviu para mostrar que o Duca era mais que um amigo e sim um irmão. Perdi este grande amigo justamente no dia do meu aniversario, dia que não comemorei nada, apenas chorei.
    Fico, Ica e Bela somente Deus para confortar vossos corações, mas se orgulhem da pessoa que o Duca foi. A Dor é eterna para todos nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *