CGN

Terra em transe

Terra em transe

Definitivamente, o Brasil está vivendo sob a maldição de uma das mais famosas Leis de Murphy: “Nada é tão ruim que não possa piorar”.
E face aos últimos e gravíssimos acontecimentos, que ferem de morte o já frágil governo de Michel Temer e devem levá-lo a perder o cargo, o país não tem mais como escapar de eleições diretas antecipadas para presidente.

Qualquer outra solução tem potencial de aprofundar a crise política, econômica, ética e moral que enfrentamos, diante da real possibilidade de que novas revelações venham a envolver ainda mais os integrantes do Congresso Nacional, a quem caberá a responsabilidade de conduzir uma escolha indireta, como prevê hoje a Constituição.

A menos que os deputados e senadores tenham a grandeza e a consciência patriótica (o que é duvidar) para eleger um nome acima de qualquer suspeita, que una verdadeiramente a nação, não nos resta outra saída, dentro dos princípios democráticos, a não ser nos posicionarmos fortemente a favor de que os brasileiros voltem às urnas para decidir o quanto antes o seu próprio destino.

Com todos os riscos que isso possa trazer, não acredito que o povo, calejado pelas mazelas que vem sofrendo, faça escolha menos sábia que a dos políticos.

Mas não nos esqueçamos de orar e vigiar.

 

Deixe um comentário