CGN

Adeus a um Irmão

Adeus a um Irmão

Quem esteve no comovente velório de José Torres Sobrinho e de sua esposa Solésia, sábado, na Associação Comercial e Industrial de Cascavel, da qual ele foi presidente, presenciou um acontecimento pouco comum.

Logo depois que os corpos chegaram para receber as últimas e pesarosas despedidas dos parentes e amigos, homens vestidos com ternos pretos, que haviam conduzido os dois caixões ao salão, passaram a se revezar postados solenemente no local com espadas pousadas sobre os ombros.

Estava ali formada a guarda de honra prescrita no ritual de cerimônias fúnebres da maçonaria, que incluiu a leitura de um texto pelo advogado Salazar Barreiros Junior e a distribuição aos presentes de ramos de acácia (arvore-símbolo da instituição), que depois foram depositados sobre os esquifes.

Maçom há mais de 30 anos, extremamente devotado às causas da irmandade, Torres foi Venerável Mestre da loja Cavaleiros de York e ocupou os mais elevados cargos na Grande Loja do Paraná.

Que o Grande Arquiteto do Universo, justo e perfeito, os acolha no Oriente Eterno com todas as bênçãos e dê forças para a família superar a imensa dor da irreparável perda.

 

1 Comment

  1. luiz carlos hutner - 11 de janeiro de 2017

    Observei ser mais do que justo todas estas honrarias ao falecido venerável.

Deixe um comentário